fbpx
Raimundo Monteiro, 218 - Recanto de Itaipuaçu - Maricá - RJ
+55 21 3732-0681
emeishan@shaolin.com.br

Festival da Lua – 2018

Escola Tradicional de Artes Marciais e Cultura Chinesas

Festival da Lua – 2018

Deusa Chang’e

O Festival da Lua,também conhecido como Festival do Meio do Outono (Chinês: 中秋節 – pinyin: Zhōngqiū jié) este ano  acontece de 22 a 24 de setembro. O Festival de Meio do Outono está ligado a um tradicional costume de cerimônias de oferendas à lua, que datam de mais de 2 mil anos.  Os antigos chineses observavam que o movimento da lua tinha uma estreita relação com as mudanças das estações do ano e da produção agrícola. Para expressar gratidão e celebrar a colheita, faziam oferendas para a lua em meados do Outono, que é quando a lua cheia está mais redonda e visível, por conta das condições atmosféricas. Assim surgiu o Festival da Lua (中秋) ou Festival de Meio-Outono (Inglês: Mid-Autumm Festival) e em português mais conhecido como Festival da Lua.  No Brasil, também nos orientamos pelas mudanças e influências da lua, inclusive na agricultura.

As comemorações

Bolo da Lua

Durante os dias de comemorações, as mesas chinesas ficam cheias de frutas, em especial os melões, e os famosos Bolos da Lua, em homenagem a Chang’e (嫦娥), a Deusa da Lua. Os Bolos tem que ter o formato redondo e as frutas cortadas no formato de pétalas de flor de lótus. Após a cerimônia de Adoração a Lua, os familiares comem os bolos e as frutas e também trocam os bolos da lua, como votos de prosperidade e boa sorte. Os parques ficam lotados de pessoas fazendo piqueniques, carregando lanterna e soltando fogos de artifício. Também é tradição da data, tomar vinho de Osmanthus (桂花酒 – Flor do Imperador), pois é nesta época que seus brotos começam a nascer.

 

Além de uma beleza da lua, o Festival de Outono nos lembra que é bom estar em família e agradecer o alimento de cada dia, assim como aos que cultivam, com muito sacrifício a terra e levem o alimento até nossa mesa.

Mais famosas comemorações do Festival na China
Dança do Dragão de Fogo

Diz a lenda que Tai Hang, em Hong Kong,  era um vilarejo pesqueiro que foi atingido por uma praga que causou muitas mortes. Um aldeão propôs, então, encenar uma Dança do Dragão de Fogo em volta da vila para afugentar a praga. Desde então, as pessoas da região mantém essa tradição todo 15º dia do 8º mês lunar, para orar pedindo bom tempo e bem-estar para as famílias.

Festa de Zenzhou

A montanha Jue shan, onde fica o condado de Zenzhou, é muito famosa nas comemorações, pois é o melhor lugar para assistir o espetáculo da lua cheia por sua localização e altitude. Em Zenzhou o Festival inclui a fermentação de massa de farinha e preparo de frutas e sobremesas. No 14º dia os bolos da lua são preparados, e no 15º as pessoas visitam as avós maternas,  simbolizando o regresso à casa-mãe e o ímpeto feminino e maternal da lua, presenteiam família e amigos com bolos da lua, além de visitar os templos.

Curiosidades
  • O Festival da Lua é o segundo mais importante feriado da China, perdendo apenas para o da Primavera, que marca o início do Ano Novo Chinês (中国新的一年).
  • Na cultura chinesa, o culto à lua remonta à Dinastia Shang () (1600-1046 a.C.), quando os imperadores pediam à lua boas colheitas. No entanto, as referências do conhecido hoje como Festival da Lua ou Festival do Meio do Outono datam dos célebres Ritos de Zhou (周禮,周礼), da Dinastia Zhou do Oeste, nos quais a nobreza oferecia sacrifícios à lua no 15º da 8ª lua. O Festival só se tornou uma festa popular na Dinastia Tang (唐朝) (618-907) e estabeleceu raízes na cultura chinesa até os dias atuais na Dinastia Song (宋) (960-1279).
  • Como muitas datas comemorativas nas culturas orientais, o Festival da Lua ou Festival do Meio do Outono também tem suas origens ligadas às lendas. Todas as lendas estão relacionadas ao Palácio da Lua, no qual vemos a Deusa da Lua, o Imperador Li Longj (李隆基) (685-762) da Dinastia Tang e sua concubina Yang Yuhuan. As lendas, portanto, não negam a introdução do culto à lua na Dinastia Tang, mas introduzem acontecimentos transcendentes, como a visita do Imperador ao Palácio da Lua pelas mãos do mestre taoísta Lo Gong Yuan, o qual o conduziu através de uma ponte que uniria a Terra à Lua.

 

error: Content is protected !!