Dança do Dragão

Dança do Dragão (chinês simplificado: 舞龙; chinês tradicional: 舞龍; pinyin: lóng wǔ) é uma forma de dança tradicional da cultura chinesa. Como a dança do leão, é mais frequentemente vista em celebrações festivas, principalmente durante as festividades do ano novo chinês, e em quase todos os festivais especiais para afugentar os maus espíritos.

A dança é executada por uma equipe de dançarinos que manipulam a figura longa e flexível, de um dragão usando varas posicionadas em intervalos regulares ao longo de seu comprimento. A equipe de dança imita os supostos movimentos deste espírito do rio de forma sinuosa e ondulada.

A dança do dragão é frequentemente realizada na China, e acredita-se que trazem sorte para as pessoas, portanto, quanto mais tempo o dragão dança, mais sorte ele vai trará para a comunidade.

20150301125828(13)

Dança do Leão e Dragão ICES – RJ no evento de Ano Novo Chinês de 2015 no Templo Budista Fo Guang Shan, no Rio de Janeiro.

Aos dragões são creditadas qualidades que incluem grande poder, a dignidade, a fertilidade, a sabedoria e a auspicia. A aparência de um dragão é ao mesmo tempo assustadora e ousada, mas também benevolente, e assim se tornou um emblema para representar a autoridade imperial. Os movimentos dos dragões em um desempenho tradicionalmente simbolizam poder e dignidade.

Existem vários tipos de dragões: o Dragão Celestial (天龍, Tian Long) que guarda as habitações celestiais dos deuses; o Dragão do tesouro oculto (伏藏 龍, fúcánglóng), que guarda tesouros enterrados, tanto naturais, quanto os enterrados pelo homem; o Dragão da Terra (地 龍, Dilong), controlador dos cursos de água, e o Espírito Dragão (神龍, Long Shen), controlador da chuva e dos ventos. O dragão chinês é também a concretização do conceito da força yang.

20150301125828(6)

Na mitologia chinesa, acredita-se que dragões são capazes de criar nuvens com sua respiração, e os vulcões são criados, quando o dragões surge das profundezas do chão para  o céu.

É um animal sábio tem poderes e dignidade especiais e grandes, simbolizando a fertilidade, sabedoria, auspicioso e autoridade imperial. Além disso, o dragão é a fonte dos elementos – água, vento, terra e fogo – e o custo diante das estações do ano, simbolizando assim a vida e prosperidade.

A dança do dragão é sempre um grande desempenho que atrai grandes multidões. O dragão é igualmente um dos doze símbolos de soberania (十二 章 紋) que representa a autoridade imperial chinês.

O Dragão e o império:

Diz a lenda que no fim de seu reino, o primeiro imperador Qin Shi Huang  se imortalizou em um dragão e que se assemelhava a seu emblema, e ascendeu aos céus. Desde que os chineses consideram Qin Shi Huang como seu antepassado, às vezes se denominam como “os descendentes do dragão”. Esta lenda contribuiu também para o uso do dragão chinês como um símbolo do poder imperial.

O dragão, principalmente os dragões amarelos ou dourados com as cinco garras em cada pé, eram um símbolo para o imperador em muitas dinastias chinesas. O trono imperial foi chamado de trono do dragão, era uma ofensa se os cidadãos usasem roupas com um símbolo de dragão. O dragão é caracterizado nas esculturas das escadarias de palácios e de túmulos imperiais, tais como a cidade proibida em Pequim.

Em algumas lendas chinesas, um imperador podia carregar uma marca de nascença na forma de um dragão. Por exemplo, uma lenda diz a narrativa de um camponês que trazia uma marca de nascença do dragão que eventualmente derrubou a dinastia existente e fundou uma nova, já a Imperatriz da China era frequentemente identificada com o Fenghuang.

20150301125828(4)

Alguns significados deste símbolo: 

  • Representa a energia do fogo, que destrói, mas também permite o nascimento do novo;
  • Simboliza a sabedoria e o Império.

Este mito pode ser representado de várias formas: 

  • A mais comum é o dragão de 4 patas, cada uma com 4 dedos para frente e 1 para trás;
  • Dragão imperial carregando uma pérola numa das patas, chamada de Yoku pela antiga lenda chinesa – “dragão das águas marinhas”;
  • Dragão azul preside o leste, ou oriente.
  • Os dragões do oriente controlam a água nas nações de agricultura irrigada, já no ocidente, a imagem do dragão é retratada com fogo para mostrar o seu poder mítico.
  • Em Hong Kong, o dragão é a marca da cidade, sendo usado como símbolo para promovê-la internacionalmente.

O que representa as cores dos Dragões:

Azul: Augúrio do Verão

Vermelho e Negro: Dragões destas cores eram bestas ferozes cujas lutas causavam tempestades e outros desastres naturais.

Amarelo: Estes eram os mais afortunados e favoráveis dos dragões, não podiam ser domados, capturados ou mesmo mortos. Apenas apareciam em tempos apropriados e somente se houvesse uma perfeição à ser encontrada.