Quem Somos

 

O Instituto Cultural Emei Shan foi criado com o principal objetivo de promover e divulgar a diversidade ligada a cultura chinesa. Entre os objetivos do Instituto podemos destacar:

  • Divulgar a Filosofia do Xing Tao (O Caminho da Natureza);
  • Popularizar o T’ai Chi Chuan e as Terapias Alternativas como Tui Ná, Chi Kung, Shiatsu, Acupuntura e outras formas alternativas praticadas na China e nos Templos Shaolin;
  • Divulgar a cultura chinesa;
  • Apoiar todas as manifestações artísticas em geral.

A consolidação do estilo Emei Shan é realizada através da união de todas os núcleos do Instituto Cultural Emei Shan, cuja diretoria técnica é exercida pelo Grão Mestre Osmar Lannes Barroso.

Com um território de grande extensão, um passado historicamente rico e uma população de 1,3 bilhões de habitantes, a China possui uma importante diversidade cultural que atrai olhares de pessoas do mundo todo, que buscam informações sobre seus aspectos culturais. Na atualidade, este país mescla a cultura tradicional com a modernidade. A alimentação, música, dança e as artes marciais variam de acordo com a região e idioma.

Sobre o Instituto Cultural Emei Shan

O Grão Mestre Osmar Lannes Barroso, visando seu objetivo de divulgar a cultura e a arte marcial de Shaolin, fundou em agosto de 1992, em São Gonçalo, a Associação Shaolin de Artes Marciais, logo depois que, a pedido da Secretaria de Esportes e Laser do município, ministrou um curso de Tai Chi Chuan do Estilo Wu, para a comunidade.

 A Associação Shaolin de Artes Marciais, foi a primeira Escola de Kung Fu e Tai Chi Chuan do município de São Gonçalo, e funcionava no centro, próximo ao rodo de São Gonçalo. Passou a participar de eventos esportivos, filiando-se a Federação de Kung Fu do RJ e a Liga Gonçalense de Desportos, tendo vários alunos sagrando-se campeões na forma esportiva do Kung Fu/Wu Shu.

A Associação Shaolin em 1998, em razão da adoção de práticas ligadas a medicina chinesa, passou a se chamar Associação Shaolin de Desportos e Terapias Alternativas, e nessa época foi presidida pela Professora Emília Cardoso. Novas modalidades esportivas foram também praticadas no âmbito da associação, que mudou também sua sede para o bairro de Santa Catarina, em São Gonçalo.

Em razão de crescimento e da vontade de seus integrantes trilharem seu próprio caminho no ensino da arte, em 2007, para poder viabilizar um projeto de expansão, a Associação Shaolin de Desportos e Terapias Alternativas, finalmente transformou-se no Instituto Cultural Emei Shan.

O Instituto Cultural Emei Shan, entre outras responsabilidades, controla o Estilo Emei Shan no Brasil e América Latina.