Escola Interna

XINGYIQUAN copy

O Instituto Cultural Emei Shan tem o prazer de convidar a todos, para no próximo dia 31 de outubro – sábado, a participar da oficina de Xing Yi Quan, a ser ministrada pelo Professor Marcelo De Marco (filiado ao ICES e discípulo do saudoso Mestre Wu Chao Hsiang).

 O Xing Yi Quan se apóia na teoria dos cinco elementos, e é considerada uma arte marcial interna (Neijia) com um forte trabalho mental executado pelo praticante.  O objetivo desta oficina é apresentar uma visão geral da arte e demonstrar algumas das técnicas utilizadas.

Informações: Oficina de Wing Yi Quan
Inscrições: AQUI!


CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TAI CHI CHUAN ESTILO CHEN

Em 18 de agosto, o Professor Alexandre Martins cumpriu mais uma etapa  em sua especialização em Tai Chi Chuan Estilo Chen. Parabéns, Alexandre! O ICES se orgulha muito em tê-lo em nosso quadro de professores, principalmente por sua dedicação e amor a arte!


 

QUER APRENDER TAI CHI CHUAN??? O ICES COMEÇA O ANO DE 2015 COM BOAS OPÇÕES

O Instituto Cultural EMEI SHAN, que é filiado a Federação de Tai Chi Chuan do Estado do Rio de Janeiro, abre a temporada de cursos em 2015 com a OFICINA DE TAI CHI CHUAN ESTILO CHEN, que será ministrada pelo Professor Alexandre Martins.

Veja abaixo a entrevista com o Professor Alexandre Martins, esse gonçalense graduado em Economia e Direito e que é praticante de artes marciais desde os 09 anos de idade, mas que, segundo suas palavras, “foi em 1998, quando conheceu o Mestre Osmar Lannes Barroso, que encontrou no Kung Fu de Emei Shan o equilíbrio necessário entre a força e a leveza, pressão e suavidade; entre a velocidade e tranquilidade, que tornam o praticante dessas Artes Marciais de origem chinesa, uma pessoa de temperamento dócil, mas com extrema capacidade de concentração e capaz de reagir rápido e tranquilamente em situações de pressão”.

Professor Alexandre Martins, quem pode participar da Oficina? Existem restrições?

Bom, se sua pergunta foi em relação ao Tai Chi Chuan a resposta é: qualquer pessoa pode praticar Tai Chi, de qualquer idade e sem restrições quanto à pessoa ter ou não limitações físicas. O Mestre Liu Pai Lin, por exemplo, desenvolveu uma série de técnicas e movimentos para que uma pessoa sentada pudesse praticar. Agora, se a pergunta foi com relação à Oficina, a resposta também é não! Não há qualquer restrição quanto à participação, já que os objetivos de alunos iniciantes, intermediário e avançados são diferentes ao participar de uma oficina que tem uma carga horária curta, mas intensiva.

É necessário algum conhecimento prévio de Tai Chi Chuan?

Note, o modelo de oficinas e seminários (estes tem uma carga horária um pouco maior) é adotado hoje com uma forma muito interessante para aquelas pessoas que ou não participam de treinos regulares, ou que já participam, mas desejam abordar um ponto específico do conteúdo. Na verdade, o objetivo de uma oficina não é ensinar uma forma, mas apontar uma direção ao treino. Este sim tem o verdadeiro poder transformador do corpo! A prática diária é que tem o poder de equilibrar e fazer com que o corpo se mova naturalmente, mas de um novo jeito. É certo e indiscutível que a melhor maneira de aprender Tai Chi Chuan é o contato diário, ou regular, do discípulo com o Mestre, mas participar de uma oficina pode dar ao praticante iniciante uma experiência única ou uma primeira forma de contato ou, ainda, lhe ajudar a direcionar seus estudos na arte marcial.

Qual o horário da Oficina e o que será ensinado?

Nossa oficina acontecerá no dia 18 de abril de 2015 – sábado – de 9 às 12:30 horas e 14 às 18:30 horas (intervalo máximo de 1:30 a 2 horas), na Rua Antonio Bragança, 91, Santa Catarina, São Gonçalo / RJ, (sede da ASDTA – Associação Shaolin de Desportos e Terapias Alternativas, filiada ao ICES).

Os participantes receberão certificação?

Não, esse não é o objetivo da oficina!  Uma certificação demanda muitas horas de prática, digamos alguns anos…(risos). E ainda não podemos esquecer que somente o nosso Grão Mestre Osmar Lannes Barroso é quem tem a prerrogativa da Certificação pelo Instituto Cultural Emei Shan, entidade que tem 22 anos de ensino do Tai Chi Chuan.

Professor Alexandre Martins, para finalizar, qual a sua experiência em Tai Chi Chuan?

Sempre pratiquei artes marciais, mas foi em 1998 que tive o primeiro contato com o Tai Chi e em 2000 comecei a praticar Kung Fu de Emei Shan.  Então posso dizer que no que se refere às artes marciais chinesas comecei com o Tai Chi e em 2001, obtive minha primeira graduação no Estilo Wu (Escola do Mestre Wu Chao Hsiang) pelas mãos do Grão Mestre Osmar Lannes Barroso e da Professora Emília Cardoso, aprendi posteriormente o Estilo Yang que foi ensinado pelo Mestre Hu Hsin Chan, aqui no Rio de Janeiro,  e o Estilo Yang da linhagem Yang Zenduo. Meu primeiro contato com o Estilo Chen foi em 2008, em um seminário com o Mestre Chen Yingjun – 20ª geração da Família Chen e filho do Grão Mestre Chen Xiaowang. De lá para cá, filiei-me também a WCTA-Br (Word Chenxiaowang Taijiquan Association – Brasil) para estreitar meu contato com este estilo, que foi a origem de todos os demais estilos de tai chi chuan.

As inscrições estão abertas a todos os interessados! Garanta já sua vaga!
Informações e reservas: (21) 98876-1957